Os Ecoeficientes
06/08/201217:30:00
 
Com mais de dois mil pontos de vendas espalhados por todo o País, e a comercialização de mais de 400 toneladas de produtos feitos a partir de resíduos plásticos, por ano, a empresa Ecoplásticos se destaca na fabricação de produtos sustentáveis voltados à construção civil. Baseada nos princípios de ecoeficiência socioambiental, desenvolvimento sustentável e na preservação do meio ambiente, a empresa cresce a passos largos e conquista cada vez mais o mercado.

Os itens fabricados são extraídos dos resíduos já colocados na natureza, que são transformados e reciclados em novos produtos, com vida útil superior a cinquenta anos. Sendo que ainda poderão ser reciclados novamente. Os itens fabricados são para rede elétrica, rede hidráulica e ainda acessórios.

O engenheiro e diretor presidente da Ecoplásticos, Gustavo Ventura Gargioni, avalia que o mercado de produtos ecológicos voltado ao consumidor final e visando uma sociedade sustentável é, sem dúvida, um dos mais promissores neste século em todo o mundo. Na construção civil, a utilização de materiais sustentáveis ainda é pequena, e o setor é pouco ou quase nada explorado.

O produto ecológico é todo artigo que, artesanal, manufaturado ou industrializado, seja não poluente e não tóxico. Benéfico ao meio ambiente e à saúde, contribuindo para o desenvolvimento de um modelo econômico e social sustentável.

Ele destaca que o segmento caminha devagar e que ainda existe muito a ser feito. "É verdade que já se avançou em relação à conscientização de se utilizar produtos sustentáveis na Construção Civil. No entanto, ainda estamos muito atrasados em relação a outros países. Há muito o que fazer e a melhorar em todos os sentidos, na qualidade dos produtos, na legislação e em pesquisas", assegura.

A ECOPLÁSTICOS
Gargioni conta que a empresa foi fundada em 2005, em Salvador, na Bahia. Durante os primeiros três anos, a empresa atuava exclusivamente na recuperação de resíduos plásticos, produzindo resina reciclada. A produção era comercializada com as indústrias de transformação, a maioria localizada na região sudoeste. Em 2007, devido à baixa rentabilidade, os altos custos com o transporte do material e a dependência de fornecedores de sucata obrigaram a empresa a definir um novo plano de negócios.

A partir de 2008, a Ecoplásticos começou a fabricar tubos corrugados, o primeiro produto final, destinado à construção civil. Esse período também foi marcado pela formação da primeira equipe de vendas da empresa.

Já em 2009, foram realizados investimentos na ampliação do parque industrial, alteração dos processos de gestão e implantação do sistema de gestão comercial próprio, cujo software foi desenvolvido exclusivamente para a empresa. "A crise econômica foi sentida. Mesmo assim, os investimentos em máquinas e na ampliação da rede de distribuição continuaram. Dois novos produtos foram lançados no mercado, o balde, com projeto de engenharia exclusivo, e o sifão, com inovadora característica ecológica. E nosso grande salto de crescimento aconteceu em 2010 e 2011", comemora Gargioni.No início de 2010 a Ecoplásticos tinha no total pouco mais que mil clientes, esse número saltou para mais de dois mil em apenas doze meses. Este ano, a cada mês oitenta novos clientes são conquistados. Segundo o diretor, a meta é alcançar a marca de cinco mil clientes até a Copa de 2014. "Tivemos um crescimento de faturamento em 2009 e 2010 de 45%, em 2010 e 2011 o faturamento cresceu 30%. Projetamos para este ano um acréscimo de 26% e para o ano seguinte 38%. Esse crescimento em 2014 é esperado pelo cronograma das chegadas de novas máquinas e equipamentos mais modernos ao nosso parque industrial", revela.

Gargioni reforça que algumas medidas foram fundamentais para que a empresa registrasse um bom desempenho no mercado e conquistasse a confiança dos clientes. Todas as ações partiram da melhoria do sistema de gestão da empresa. Com a manutenção do plano de investimento, a definição do foco de atuação, ou seja, a fabricação de produtos exclusivamente destinados à construção civil, a criteriosa estruturação na rede de distribuição e o constante investimento na melhoria da qualidade e diferenciação dos produtos permitiram a ampliação da carteira de clientes e, consequentemente, aumentou os lucros.

FAZENDO A DIFERENÇA E CONQUISTANDO O MERCADO
Para o diretor da Ecoplásticos, uma das pioneiras no setor, o grande diferencial da empresa é que a reciclagem é tratada de maneira profissional, atendendo às melhores práticas de mercado. Somente no ano passado os investimentos em pesquisa e desenvolvimento foram bem maiores do que em marketing, por exemplo. "Tivemos o cuidado de contratar engenheiros químicos para analisar as estruturas moleculares do plástico reciclado em nossa planta. Fabricamos produtos com qualidade, mesmo utilizando de matéria prima reciclada. Sem dúvida, essa postura e seriedade atraem novos investidores e o respeito da sociedade pelo nosso trabalho", comemora.

Atualmente são quarenta funcionários diretos, mais de trinta e cinco representantes comerciais atuando nos Estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, em São Paulo e Rio de Janeiro. Além de uma rede de cento e cinquenta fornecedores de matéria- -prima, com pelo menos quatro funcionários. No total mais de dois mil pontos de vendas, com três funcionários cada. "Estamos produzindo algo novo de excelente qualidade a partir de material reciclado. Geramos frente de trabalho em boa parte dos estados brasileiros. Tenho convicção que com a atuação de nossa empresa estamos beneficiando o meio ambiente e o preservando para gerações futuras. Criamos empregos e devolvemos a sociedade através de salários, uma força econômica extraordinária e que melhora a qualidade de vida de muitas pessoas e famílias", assegura.

Para ele é necessário que a sustentabilidade seja observada de maneira ampla. Todos os empresários sérios e responsáveis exercem uma função social extremamente importante para o País. O processo abrange dois grandes pilares enquanto dá uma vida longa aos produtos e mercadorias fabricados, ainda promove o crescimento das organizações de maneira sustentável, ou seja, os resultados são permanentes e duradouros e assim a empresa cresce e gera novos empregos e riquezas para todos. "De maneira restrita é nosso dever trabalhar sempre em prol da preservação do meio ambiente. Nesse aspecto, a Ecoplásticos já nasceu com o seu DNA voltado para esse fim, retirando os resíduos de plásticos e transformando-os em novos produtos. Com isso exerce uma dupla função: reduzir os estoques de resíduos sólidos e reduzir o consumo de derivados de petróleo", conclui.

Fonte: Gestão & Negócios