O Diário do Nordeste publicou, no último dia 2 de dezembro, artigo assinado pelo Adm. Claudio Lima.
06/12/201214:57:00
 

O Diário do Nordeste publicou, no último dia 2 de dezembro, artigo assinado pelo Adm. Claudio Lima. Na ocasião, ele questionou a Lei nº 12.277/2010, que criou uma estrutura remuneratória especial, beneficiando engenheiros, economistas, geólogos, estatísticos e arquitetos, deixando de fora os administradores.

 

O Sistema Conselhos Federal e Regionais de Administração (CFA/CRAs) também é desfavorável à Lei em questão. Antes mesmo de ser sancionada, o CFA manifestou-se contrário a propositura e, em 2010, quando da comemoração do Dia do Administrador, fez-se presente na Câmara dos Deputados e no Senado Federal clamando por igualdade de direitos com aqueles profissionais contemplados.

 

A pedido do CFA, o Senador Gim Argelo apresentou no Senado Federal o PLS n° 215, de 2012, que “Inclui os servidores ocupantes dos cargos efetivos de Administrador e Contador na Estrutura Remuneratória Especial instituída pela Lei nº 12.277, de 30 de junho de 2010.”. “Aguardamos, com ansiedade, a tramitação do Projeto e esperamos vê-lo aprovado nas duas Casas do Congresso Nacional”, disse o presidente do CFA, Adm. Sebastião Luiz de Mello.

 

O presidente ressalta, ainda, que o CFA pleiteia, desde 2000, a criação da carreira de Administrador Público, com todas as vantagens do Grupo de Gestão do Estado. “Contudo, sempre esbarramos na negativa do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Agora, estudamos com o Dr. Cretella Júnior, umas das maiores autoridades em Direito Administrativo, a emissão de Parecer, base para a argumentação e defesa da inclusão supracitada”, explica.


Foto: O presidente do CRA-DF, Adm. Carlos Alberto Júnior e o presidente do CRC-DF, Adriano Marrocos, com o Senador Gim Argello (centro).