Arquivos do Dops sobre a ditadura são liberados na internet
02/04/201314:56:00
 

Foto: Dados da personalidade atuante na ditadura militar Patrícia Galvão, conhecida como "Pagu".

O Dops paulista foi uma das principais centrais da repressão da ditadura militar (1964-1985), de onde o governo controlava e reprimia movimentos políticos contrários ao regime. O local foi palco de torturas e mortes.

"É apenas o começo. Continuamos o trabalho de digitalização e, nos próximos anos, iremos disponibilizar todo o material", afirma o coordenador Carlos Bacellar. A divulgação oficial acontecerá em evento na segunda-feira no Arquivo Público do Estado de São Paulo, com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB), palestra e mesa-redonda com especialistas.

O material publicado online facilita o acesso do cidadão à documentação do Estado - das fichas publicadas, boa parte é nominal, ou seja, fichas pessoais -, e ao mesmo tempo abre uma fonte de pesquisa a estudiosos, jornalistas e público em geral. Até agora, era preciso ir pessoalmente ao Arquivo do Estado, no centro paulistano, para consultar esses documentos. Entre os milhares de fichados, há muitas personalidades.

Acesse os livros com os registros de entrada e saída do departamento:

Volume 2 - 1º de fevereiro a 21 de março de 1972- http://migre.me/dTDiv

Volume 3 - 26 de outubro de 1973 a 22 de fevereiro de 1974 - http://migre.me/dTDj9

Volume 4 - 28 de fevereiro a 19 de junho de 1974 - http://migre.me/dTDjQ

Volume 5 - 25 de abril a 14 de junho de 1976 - http://migre.me/dTDkh

Fonte: Estadão