Justiça trabalhista passa a aceitar cartão
12/04/201310:32:00
 
A Transcol é uma transportadora especializada em cargas frigoríficas com sede na cidade goiana de Rio Verde, que fica a 231 quilômetros de Goiânia. A empresa foi a primeira a pagar um acordo trabalhista usando um cartão de crédito. Na última terça-feira (9), advogado da empresa dividiu R$ 5.000 em duas parcelas. Esse dinheiro irá para um trabalhador que pedia R$ 50 mil de indenização por danos morais.

O valor foi pago em uma vara do trabalho em Belém. Os Estados do Pará e do Amapá são pioneiros no desenvolvimento desse mecanismo. Todas as varas de Belém estão habilitadas a aceitar pagamentos trabalhistas com cartão.
 
O funcionário deve receber esse pagamento da operadora do cartão em 30 dias, a partir da data do acordo.
 
Mas a intenção da justiça trabalhista é levar o pagamento de multas e acordos por cartões de crédito, que são mais seguros. Houve um acordo entre o Tribunal Superior do Trabalho, Conselho Nacional de Justiça, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e todas os tribunais regionais para ampliar os recebimentos por cartão.

Fonte: Folha Online