1º de maio: Dia do Trabalhador
30/04/201316:55:00
 

Para celebrar o Dia Mundial do Trabalho, o Sindasul aborda a história que deu origem a essa data, destacando a importância da mobilização e união dos trabalhadores em prol de benefícios e garantias de direitos.

O dia 1º de maio foi definido como O Dia do Trabalhador, no ano de 1889, por um Congresso Socialista que aconteceu em Paris. A data foi escolhida em homenagem à greve geral que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época.


Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Mas, a repressão sobre os trabalhadores naquele dia e nos dias seguintes provocou várias mortes e feriu centenas de pessoas, além de prisões ilegais.


Oito trabalhadores foram condenados a penas cruéis, e quatro foram enforcados no dia 11 de Novembro de 1887. Mas, a violência exercida pelo patronato e pelas autoridades sobre os trabalhadores não impediu que 50 mil operários tivessem conquistado de imediato as oito horas diárias, e que mais de 200 mil vissem reduzida a sua jornada de trabalho. Nem impediu que a luta tivesse continuado, e que em 1906 as oito horas já estivessem em vigor, por lei, em 31 dos 45 Estados dos EUA.


Com estes acontecimentos, que causaram grande indignação e desencadearam ações de solidariedade em todo o mundo, foi inaugurada uma nova era na luta dos trabalhadores contra a exploração capitalista.


1º de maio no Brasil


A primeira celebração da data de que se tem registro ocorreu em Santos, em 1895, por iniciativa do Centro Socialista, entidade fundada em 1889 por militantes políticos como Silvério Fontes, Sóter Araújo e Carlos Escobar. Mas, a data foi consolidada oficialmente como o Dia dos Trabalhadores em 1925, quando o presidente Artur Bernardes baixou um decreto instituindo o 1º de maio como feriado nacional.


Era Vargas: Com Getúlio Vargas – que governou o Brasil como chefe revolucionário e ditador por 15 anos e como presidente eleito por mais quatro – o 1º de maio ganhou status de “dia oficial” do trabalho. Era nessa data que o governante anunciava as principais leis e iniciativas que atendiam as reivindicações dos trabalhadores.


Com o passar dos anos, e cada vez mais, o trabalhador ganhou força. Através da união muitos benefícios foram alcançados, como por exemplo as férias remuneradas, o 13º salário, multa de 40% por rompimento de contrato de trabalho, licença-maternidade, a previsão de um salário mínimo, aposentadoria entre outros.


Hoje, ainda há muito o que se alcançar, principalmente pelo índice de desemprego no país. Além disso, é preciso defender a valorização profissional, redução da jornada de trabalho, fim combate ao assédio moral e preconceito. Mas, é preciso ressaltar que as vitórias trabalhistas só serão alcançadas através da união!



A todos


Que saíram às ruas


De corpo-máquina cansado,


A todos


Que imploram feriado


Às costas que a terra extenua –


Primeiro de Maio!


Meu mundo, em primaveras,


Derrete a neve com sol gaio.


Sou operário – Este é o meu maio!


Sou camponês - Este é o meu mês.


Sou ferro – Eis o maio que eu quero!


Sou terra – O maio é minha era!


("Meu Maio", de Vladimir Maiakovski)




Fonte: Sindasul com informações do IBGE e Ministério do Trabalho.