MPT propõe que ECT pague PLR 2012 até o dia 14/05
10/05/201317:50:00
 

A presidente do Sindasul, Adm. Eliane Toniasso, representa os Administradores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) nas negociações para a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A sindicalista participou das Audiências de Mediação do Ministério Público do Trabalho para a PLR, que aconteceu em Brasília.

Segundo a presidente, na última audiência que aconteceu ontem (09/05) mais uma vez a ECT demonstrou inflexibilidade. Já os representantes dos Trabalhadores acataram a proposta do Ministério Público, assim restou a empresa depositar os valores concernentes a cada empregado  - referente à PLR 2012 - até o dia 14 de maio.

Com o objetivo de evitar greve, o Procurador do Trabalho, Drº Rogério Rodriguez Fernandez Filho propôs aos trabalhadores que não deflagrem greve até às 18h00 do dia 14 de maio, para permitir que nesse período a ECT pague a PLR 2012 nos moldes de 2011.

Para não prejudicar a sociedade com a paralisação das atividades Eliane toniasso orienta os Administradores a aceitarem a proposta do MPT. “Ainda não é a PLR ideal. No entanto, para não prejudicar a sociedade que utiliza dos serviços da ECT e para garantir o pagamento, é viável aceitar os moldes  para a PLR 2012. Agora que o Sindasul participa diretamente das negociações, os administradores terão novas perspectivas para o futuro dentro da empresa. Atuaremos intensivamente para que nas PLR 2013 e 2014 sejam inseridas cláusulas específicas para as atividades destinadas a essa profissão, de acordo com a Lei 4769/65, seus decretos e resoluções” explica a presidente.

“Existe a expectativa de um futuro melhor para o administrador. Uma empresa pública federal do tamanho da ECT serve como modelo para todo o Brasil. Por isso, a conquista do Sindasul em participar das negociações acaba respingando para todos os administradores e também para as outras categorias diferenciadas de todo o Brasil”, enfatiza Eliane.


Previsão: Divisão da PLR

Com a proposta do procurador Rogério Rodriguez Gernandez Filho, o MPT dá a vitória para os trabalhadores. A previsão da divisão nos lucros e Resultados fica da seguinte forma: Piso mínimo R$663.00 e máximo R$4.433,00. "Assim sendo, não resta saída para os Correios que pagarão com certeza a PLR dentro do prazo estipulado, pois certamente não vão prejudicar a sociedade com prejuízos incalculáveis de uma greve", analisa a presidente do Sindasul.


Fonte: Sindasul