Trabalho Igual Salário Igual
30/04/201514:18:00
 

 

Administradora Eliane Toniasso – Presidente SINDASUL – Sindicato dos Administradores de Mato Grosso do Sul – Conselheira Federal Suplente CFA Conselho Federal de Administração – Vice-Presidente da UGT-União Geral dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul. e-mail: elianetoniasso@hotmail.com.br

 

Partindo do princípio que a desigualdade não retarda somente o avanço da mulher, mas o progresso da própria civilização. Acreditamos que as guerra serão abolidas quando o ser  humano tiver recebido a mesma oportunidade de educação e a igualdade entre mulheres e homens estiver estabelecida no mundo, pois as mulheres têm um papel de suma importância na sociedade, tanto como mãe, quanto nos mais diversos setores da sociedade, incluindo os campos da ciência e da política.  Sinto que somos pela paz no mundo!

Lembrando Tomaz Jefferson, consideramos estas verdades sagradas e inegáveis: “que todos os homens são criados iguais e independentes; que desta criação igual resulta que eles possuem direitos inerentes e inalienáveis, dentre os quais estão a preservação da vida e da liberdade, e a busca da felicidade.”

“A ave, a menos que ambas as asas sejam fortes e impelidas por uma força comum, não pode voar rumo ao céu. De acordo com o espírito desta época, as mulheres devem progredir e cumprir sua missão em todos os setores da vida, tornando-se de igual para igual ao homem. Devem usufruir os mesmos direitos e cumprir com todas as obrigações. Devem estar no mesmo nível que os homens e usufruir de direitos iguais. Esta é  uma prece, e  um dos princípios fundamentais de Bahá u lláh.

É esta também minha prece pessoal, vez que tenho tendências ecumênicas, embora seja católica praticante.

Para que a equidade entre mulheres e homens no trabalho ocorra é preciso diversas ações, como:  “Negociação Coletiva ” pois a negociação coletiva  é  um espaço que devemos ocupar, é um instrumento de garantia e ampliação dos direitos da trabalhadora. Nesse âmbito, podemos  conseguir  avanços, em especial no que se refere à reafirmação dos princípios de igualdade e não discriminação e às garantias associadas à proteção da maternidade e ao cuidado infantil  e com a educação da criança e adolescente,  até o terceiro grau.  Estes espaços sindicais ainda têm uma presença muito incipiente das mulheres, sendo os homens que decidem  à partir dos seus registros de valores, da realidade em  que vivem e por  vezes com preconceitos inconscientes.

Destacamos a importância vital da educação das meninas e meninos, futuros pais, pois serão os educadores dos seus filhos, que por sua vez serão o resultado da formação  que receberem em seus lares, se hoje temos uma sociedade preconceituosa, voltemos no tempo e como um filme da vida, vamos assistir a educação que essas pessoas receberam.  É! Temos que fazer uma profunda reflexão sobre:

-Preconceito inconsciente.

-“O Jeitinho Brasileiro” Mesmo as empresas públicas/ privadas e demais órgãos, publicando uma tabela de   salários iguais, ainda assim podem  burlar  no  recrutamento, realizando-o de maneira diferente, provendo sem igualdade de oportunidade e  tratamento, por isso é preciso que haja um olhar masculino e feminino de forma equilibrada, isso pode ocorrer com a inserção de mulheres qualificadas nesses órgãos de fiscalização e deliberação em todas instâncias de poder.

Essa transformação que queremos vai  tirar as mulheres da posição secundarizada  no âmbito do trabalho no mundo e em um país como o Brasil, sem considerar a grande quantidade de mulheres que vivem uma situação de carência e exclusão social tão profunda, como a que caracteriza as aproximadamente 12 milhões de beneficiárias do Bolsa Família e também as trabalhadoras rurais, que  devem estar inseridas em programas de Políticas Públicas governamentais. Para que verdadeiramente ocorra a transformação que queremos e sonhamos, não basta tratar só da violência contra a mulher, é preciso abrir os espaços de trabalho para elas, em todas as instâncias de poder e deliberativas, reafirmamos.

Quando o coração da humanidade estiver transformado para o amor, isso acontecendo, as asas, aqui simbolizadas por homens e mulheres, estarão igualmente fortes e a humanidade finalmente poderá alçar voo.

Um sonho que não é só meu, mas da BPW- Associação de Mulheres de Negócio e Profissionais de Campo Grande-MS, do Brasil , Internacional e assim do mundo todo, espalhar nossa campanha pelos 5 continentes e estar no mundo!

NOSSO PROJETO: TRABALHO IGUAL. SALÁRIO IGUAL.

O Projeto “Trabalho igual. Salário Igual“ é um projeto da BPW internacional, para ser executado em todo o Brasil pelas BPW Locais.

Teve início na Alemanha com a Federação BPW Alemã em 2008 e atualmente acontece em mais de 10 países, com a realização de atividades voltadas para chamar à atenção do governo, da sociedade e dos empregadores, para por fim a discriminação contra as mulheres.

O Objetivo é ampliar a consciência da população para o problema e o compartilhamento de informação visando o engajamento da população. 

São eles:

·         Combater a desigualdade de salários e agravamento da desigualdade de remuneração entre mulheres e homens.

·         Impedir a diminuição do salário, porque as mulheres trabalham mais frequentemente.

·         Exigir que mulheres melhores qualificadas tenham oportunidade de assumirem postos de comando e ganhem igual aos homens nas mesmas condições.

·         Impedir que mulheres fossem submetidas aos estereótipos de gênero, que ainda predominam em nossa força de trabalho,  muitas vezes agrupada em trabalho feminino e o masculino.

 

Em Campo - Grande/MS, o projeto está sob a coordenação da Administradora Eliane Toniasso.