ÔĽŅ SINDASUL - Sindicato dos Administradores de Mato Grosso do Sul

Trabalho Igual Sal√°rio Igual
30/04/201514:18:00
 

 

Administradora Eliane Toniasso ‚Äď Presidente SINDASUL ‚Äď Sindicato dos Administradores de Mato Grosso do Sul ‚Äď Conselheira Federal Suplente CFA Conselho Federal de Administra√ß√£o ‚Äď Vice-Presidente da UGT-Uni√£o Geral dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul. e-mail: elianetoniasso@hotmail.com.br

 

Partindo do princ√≠pio que a desigualdade n√£o retarda somente o avan√ßo da mulher, mas o progresso da pr√≥pria civiliza√ß√£o. Acreditamos que as guerra ser√£o abolidas quando o ser  humano tiver recebido a mesma oportunidade de educa√ß√£o e a igualdade entre mulheres e homens estiver estabelecida no mundo, pois as mulheres t√™m um papel de suma import√Ęncia na sociedade, tanto como m√£e, quanto nos mais diversos setores da sociedade, incluindo os campos da ci√™ncia e da pol√≠tica.  Sinto que somos pela paz no mundo!

Lembrando Tomaz Jefferson, consideramos estas verdades sagradas e ineg√°veis: ‚Äúque todos os homens s√£o criados iguais e independentes; que desta cria√ß√£o igual resulta que eles possuem direitos inerentes e inalien√°veis, dentre os quais est√£o a preserva√ß√£o da vida e da liberdade, e a busca da felicidade.‚ÄĚ

‚ÄúA ave, a menos que ambas as asas sejam fortes e impelidas por uma for√ßa comum, n√£o pode voar rumo ao c√©u. De acordo com o esp√≠rito desta √©poca, as mulheres devem progredir e cumprir sua miss√£o em todos os setores da vida, tornando-se de igual para igual ao homem. Devem usufruir os mesmos direitos e cumprir com todas as obriga√ß√Ķes. Devem estar no mesmo n√≠vel que os homens e usufruir de direitos iguais. Esta √©  uma prece, e  um dos princ√≠pios fundamentais de Bah√° u ll√°h. ‚Äú

√Č esta tamb√©m minha prece pessoal, vez que tenho tend√™ncias ecum√™nicas, embora seja cat√≥lica praticante.

Para que a equidade entre mulheres e homens no trabalho ocorra √© preciso diversas a√ß√Ķes, como:  ‚ÄúNegocia√ß√£o Coletiva ‚ÄĚ pois a negocia√ß√£o coletiva  √©  um espa√ßo que devemos ocupar, √© um instrumento de garantia e amplia√ß√£o dos direitos da trabalhadora. Nesse √Ęmbito, podemos  conseguir  avan√ßos, em especial no que se refere √† reafirma√ß√£o dos princ√≠pios de igualdade e n√£o discrimina√ß√£o e √†s garantias associadas √† prote√ß√£o da maternidade e ao cuidado infantil  e com a educa√ß√£o da crian√ßa e adolescente,  at√© o terceiro grau.  Estes espa√ßos sindicais ainda t√™m uma presen√ßa muito incipiente das mulheres, sendo os homens que decidem  √† partir dos seus registros de valores, da realidade em  que vivem e por  vezes com preconceitos inconscientes.

Destacamos a import√Ęncia vital da educa√ß√£o das meninas e meninos, futuros pais, pois ser√£o os educadores dos seus filhos, que por sua vez ser√£o o resultado da forma√ß√£o  que receberem em seus lares, se hoje temos uma sociedade preconceituosa, voltemos no tempo e como um filme da vida, vamos assistir a educa√ß√£o que essas pessoas receberam.  √Č! Temos que fazer uma profunda reflex√£o sobre:

-Preconceito inconsciente.

-‚ÄúO Jeitinho Brasileiro‚ÄĚ Mesmo as empresas p√ļblicas/ privadas e demais √≥rg√£os, publicando uma tabela de   sal√°rios iguais, ainda assim podem  burlar  no  recrutamento, realizando-o de maneira diferente, provendo sem igualdade de oportunidade e  tratamento, por isso √© preciso que haja um olhar masculino e feminino de forma equilibrada, isso pode ocorrer com a inser√ß√£o de mulheres qualificadas nesses √≥rg√£os de fiscaliza√ß√£o e delibera√ß√£o em todas inst√Ęncias de poder.

Essa transforma√ß√£o que queremos vai  tirar as mulheres da posi√ß√£o secundarizada  no √Ęmbito do trabalho no mundo e em um pa√≠s como o Brasil, sem considerar a grande quantidade de mulheres que vivem uma situa√ß√£o de car√™ncia e exclus√£o social t√£o profunda, como a que caracteriza as aproximadamente 12 milh√Ķes de benefici√°rias do Bolsa Fam√≠lia e tamb√©m as trabalhadoras rurais, que  devem estar inseridas em programas de Pol√≠ticas P√ļblicas governamentais. Para que verdadeiramente ocorra a transforma√ß√£o que queremos e sonhamos, n√£o basta tratar s√≥ da viol√™ncia contra a mulher, √© preciso abrir os espa√ßos de trabalho para elas, em todas as inst√Ęncias de poder e deliberativas, reafirmamos.

Quando o coração da humanidade estiver transformado para o amor, isso acontecendo, as asas, aqui simbolizadas por homens e mulheres, estarão igualmente fortes e a humanidade finalmente poderá alçar voo.

Um sonho que não é só meu, mas da BPW- Associação de Mulheres de Negócio e Profissionais de Campo Grande-MS, do Brasil , Internacional e assim do mundo todo, espalhar nossa campanha pelos 5 continentes e estar no mundo!

NOSSO PROJETO: TRABALHO IGUAL. SAL√ĀRIO IGUAL.

O Projeto “Trabalho igual. Salário Igual“ é um projeto da BPW internacional, para ser executado em todo o Brasil pelas BPW Locais.

Teve início na Alemanha com a Federação BPW Alemã em 2008 e atualmente acontece em mais de 10 países, com a realização de atividades voltadas para chamar à atenção do governo, da sociedade e dos empregadores, para por fim a discriminação contra as mulheres.

O Objetivo √© ampliar a consci√™ncia da popula√ß√£o para o problema e o compartilhamento de informa√ß√£o visando o engajamento da popula√ß√£o. 

S√£o eles:

¬∑         Combater a desigualdade de sal√°rios e agravamento da desigualdade de remunera√ß√£o entre mulheres e homens.

¬∑         Impedir a diminui√ß√£o do sal√°rio, porque as mulheres trabalham mais frequentemente.

¬∑         Exigir que mulheres melhores qualificadas tenham oportunidade de assumirem postos de comando e ganhem igual aos homens nas mesmas condi√ß√Ķes.

¬∑         Impedir que mulheres fossem submetidas aos estere√≥tipos de g√™nero, que ainda predominam em nossa for√ßa de trabalho,  muitas vezes agrupada em trabalho feminino e o masculino.

 

Em Campo - Grande/MS, o projeto está sob a coordenação da Administradora Eliane Toniasso.