ÔĽŅ SINDASUL - Sindicato dos Administradores de Mato Grosso do Sul

Administrador de empresas tem m√ļltiplas perspectivas
28/09/201518:43:00
 

Grespan aplica o aprendizado na gest√£o da Men‚Äôs Market, da qual √© s√≥cio

No estágio atual do mercado, globalizado, multicultural e exigente, o administrador de empresas precisa ter, além do bom nível do conhecimento técnico inerente à área, inteligência emocional, espírito empreendedor e saber engajar equipes. Pelo menos é o que dizem líderes do mundo corporativo e profissionais da área de recursos humanos. Atualmente, existem cerca de 400 mil profissionais de administração de empresas no País, sendo que quase 70 mil estão em São Paulo.

Esse molde b√°sico de compet√™ncias permite que ele atue tanto na esfera p√ļblica quanto privada, quer seja no meio corporativo ou administrando o pr√≥prio neg√≥cio. √Č o caso de Leandro Flora Grespan, de 25 anos, graduado pela Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas (FGV).

H√° tr√™s anos, Grespan gerencia a √°rea de marketing digital do Men‚Äôs Market, site de produtos para homens do qual √© s√≥cio. ‚ÄúA escola oferece as bases do pensamento. Ensina a raciocinar, buscar sa√≠das, aprender a funcionar, mas no dia a dia da opera√ß√£o √© mais complexa.‚ÄĚ

Para ele, ter passado pelas etapas de estagi√°rio, trainee e de funcion√°rio de uma empresa at√© o momento de empreender foi um processo de amadurecimento. ‚ÄúAs aulas b√°sicas de gest√£o e cultura organizacional s√£o importantes para a opera√ß√£o, o dia a dia. Eu n√£o sei o que vem pela frente, mas estou preparado‚ÄĚ, diz o administrador.

Grespan foi estagi√°rio, por um ano e meio, no setor de marketing da Microsoft e, em 2011, entrou no programa de trainee da Phillip Morris, onde ficou dois anos na √°rea comercial (vendas e marketing). ‚ÄúEssa √© uma boa caracter√≠stica da administra√ß√£o, que permite transitar por diversas √°reas da empresa‚ÄĚ, diz o jovem.

O presidente do Conselho Federal de Administra√ß√£o (CFA), Sebasti√£o Luiz de Mello, concorda. ‚ÄúA administra√ß√£o √© uma profiss√£o de m√ļltiplas compet√™ncias. Por essa raz√£o, o mercado acaba sendo mais favor√°vel a esses profissionais do que para outros, mesmo em √©pocas de crise‚ÄĚ, afirma. ‚ÄúE se antes a forma√ß√£o visava a capacitar profissionais para atuar em grandes organiza√ß√Ķes, hoje tamb√©m as micro e pequenas empresas, que s√£o as maiores empregadoras do Pa√≠s, fazem parte do curr√≠culo.‚ÄĚ

O curso prepara os estudantes para atuar nas √°reas de recursos humanos, marketing, contabilidade, estrat√©gia, al√©m de empreendedorismo. ‚ÄúO programa √© ecl√©tico e o profissional consegue se posicionar muito bem no mercado de trabalho‚ÄĚ, refor√ßa o coordenador do curso de administra√ß√£o de empresas do Ibmec-RJ, Carlos Bastian. Para ele, a vantagem do curso √© essa possibilidade de conhecer diversas √°reas de uma organiza√ß√£o e estar preparado para a gest√£o de pessoas.

Aluno do sexto semestre do Ibmec-RJ, Wellington Vitorino, de 21 anos, sempre gostou da √°rea de neg√≥cios. Quando era adolescente, trabalhava na padaria do pai durante as f√©rias escolares. E, talvez por isso, diz que nunca teve d√ļvida de que queria uma carreira voltada para neg√≥cios. Da√≠ a cursar administra√ß√£o foi um passo.

‚ÄúPretendo atuar em grandes empresas, conhecer o funcionamento e os processos de gest√£o de uma corpora√ß√£o, mas o meu objetivo √© um cargo executivo p√ļblico. Por√©m, quero primeiro ter experi√™ncia de mercado, estudar fora e conquistar independ√™ncia financeira‚ÄĚ, diz.

De acordo com o coordenador do curso de gradua√ß√£o em administra√ß√£o da FGV-EAESP, Nelson Lerner Barth, a faculdade procura compor turmas heterog√™neas e incentivar os interc√Ęmbios, porque ‚Äú√© indispens√°vel ter forma√ß√£o em outras culturas‚ÄĚ.

O programa da institui√ß√£o oferece aulas de log√≠stica, finan√ßas, marketing, sustentabilidade, gest√£o internacional, mas tamb√©m de humanidades como psicologia, filosofia e gest√£o de pessoas. Outro destaque √© o empreendedorismo, que ‚Äúcresce muito r√°pido‚ÄĚ e ganhou novas disciplinas na grade.

Veja quais s√£o as √°reas mais procuradas

De acordo com a Lei 4.769, de 1.965, a administra√ß√£o de empresas ser√° exercida, como profiss√£o liberal ou n√£o, mediante: pareceres, relat√≥rios, planos, projetos, arbitragens, laudos, assessoria em geral, chefia intermedi√°ria, dire√ß√£o superior, pesquisas, estudos, an√°lise, interpreta√ß√£o, planejamento, implanta√ß√£o, coordena√ß√£o e controle dos trabalhos nos campos da administra√ß√£o, que engloba a administra√ß√£o propriamente dita e sele√ß√£o de pessoal, organiza√ß√£o e m√©todos, or√ßamentos, administra√ß√£o de material, administra√ß√£o financeira, administra√ß√£o mercadol√≥gica, administra√ß√£o de produ√ß√£o, rela√ß√Ķes industriais, bem como outros campos em que esses se desdobrem ou aos quais sejam conexos.

‚ÄúSegundo a pesquisa que o Conselho Federal de Administra√ß√£o (CFA) realizou em 2011, as grandes √°reas funcionais da carreira como administra√ß√£o geral, financeira, vendas e recursos humanos atingiram 58,82% dos 17.982 respondentes, sendo poss√≠vel afirmar que s√£o as √°reas mais demandadas da carreira de administrador de empresas‚ÄĚ, diz o presidente do CFA, Sebasti√£o Luiz de Mello.

 L√≠der precisa ter habilidade para lidar com pessoas

Ainda de acordo com a pesquisa, a administração geral em 2011 manteve alto o índice de alocação de administradores, embora o seu porcentual tenha sido reduzido considerando a pesquisa de 2006.
De acordo com o presidente do CFA, √© interessante verificar que a √°rea de recursos humanos, que vinha apresentando decr√©scimo ano ap√≥s ano, apresentou uma recupera√ß√£o na √ļltima pesquisa (realizada em 2011) em rela√ß√£o a anterior, feita no ano de 2006, passando de 6,73% para 9,46%.

Fonte: O Estad√£o

Data:27/09/2015